terça-feira, 18 de julho de 2017

Resenha - O CANAL - O MAL ESTÁ LÁ DENTRO

Resultado de imagem para the canal filme
Resenha – O Canal – O Mal Está lá Dentro (The Canal em inglês)

Lançamento: 2014

Duração: 1h33’

Nacionalidade: Irlandesa / Britânica

Direção: Ivan Kavanagh (Prêmio de Melhor Drama no PORTOBELLO FILM FESTIVAL de Londres em 2007 com o filme A SOLUÇÃO)

Roteiro: Ivan Kavanagh

Trilha Sonora: Ceiri Torjussen

Elenco: Rupert Evans (Hellboy – 2004), Antonia Campbell Hughes (Brilho de uma Paixão – 2009), Kelly Byrne (Out of Here – 2013), Steve Oram

Obs.: disponível na Netflix.
Quando o casal David (Rupert Evans) e Claire (Antonia Campbell Hughes) se muda para sua nova casa, o casamento que lhes parecia feliz entra em crise e David descobre segredos de sua mulher – que já o vinha traindo há algum tempo – neste interim, ele que é arquivista de filmes antigos, descobre um rolo de filmes de 1902 que mostra uma série de assassinatos acontecidos na casa onde moram (o antigo morador assassina a esposa infiel, a babá, os filhos e se mata em seguida). E, em meio a este turbilhão de emoções, tudo leva a crer que a história se repetirá. É um filme carregado de suspense, mistério e terror, com uma série de aparições e o que é interessante é a obsessão e a teimosia de David em continuar vivendo na casa, mesmo depois da morte da esposa, sem se importar com os perigos iminentes que ele, o filho Billy e a babá Sophie estão sujeitos.
As locações e a fotografia foram muito bem escolhidas pelo diretor Ivan Kavanagh e se prestam perfeitamente a emprestar o clima lúgubre e assustador a que o filme se propõe. O Canal é um filme que nos prende à frente da tela uma vez que, além do terror em si, ele nos aguça a curiosidade em desvendar o que realmente se passa, se quem comete os assassinatos é de fato o fantasma da casa ou se foi David, influenciado pelos filmes e devido a traição da esposa. Outro detalhe interessante focado no filme é a dificuldade que os casais têm em lidar com a questão de um maior sucesso profissional da mulher. Notoriamente a crise do casamento é motivada por este fator, sendo a traição, apenas uma consequência disto.
Dos críticos, 75% o consideraram entre bom e regular e é como eu o classifico também. Embora, eu, particularmente, não goste de filmes de terror ou suspense que tenham crianças como personagens, neste caso, especificamente, o menino Billy não é tão afetado pela atmosfera dos acontecimentos ao seu redor, mantendo a inocência em relação aos fatos, mas peca, no meu entender, quando a criança desabotoa o cinto de segurança, abre a porta e cai do carro, atendendo ao pedido do espírito atormentado de seu pai, para permanecer na casa com ele e a esposa. Uma cena muito forte e de terror de fato é quando o fantasma de Claire dá a luz nos esgotos ao bebê que ela esperava. Para quem gosta do gênero Terror é plenamente recomendável.

Uma ótima semana a todos nós e que nos mantenhamos sãos, apesar dos filmes antigos.




7 comentários

  1. Adoro filmes de terror e venho descobrindo alguns muito bons por sinal lendo suas resenhas. Gostei muito da premissa deste, irei adicionar na minha lista e aproveitar o inverno para embalar em uma maratona de filmes nos fins de semana rsrsrs

    Grande abraço,
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Victor. Obrigado. São destes incentivos que se alimentam as nossas almas de escritores anônimos. Abraços!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Boa tarde! Obrigado, Renato! Abraços. Sua coluna é magnífica!

      Excluir
  3. Fala Francisco, cara eu vi esse filme a uns dois dias atrás, não o conhecia, mas ai minha mãe colocou para ver e acabei vendo junto, e não sei bem o que dizer dele, achei ele bem mediano. O filme tem uma pegada do suspense, que eu particularmente gosto, mas achei que o filme deu uma boa caida de qualidade do meio para o fim. No final você até acabou dando um SPOILER, e para mim essa cena foi muito desnecessária, o fim dele é muito ruim, eu na minha concepção ao menos achei. Não sei se o classifico como um filme que eu o indicaria para mim mesmo, mas para quem gosta de um suspense e está disposto a arriscar, pode ser que goste né. Um abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Evandro. Obrigado pelo feedback. Vou cuidar para que isto não volte a acontecer. Abraços e gratidão sempre pela oportunidade.

      Excluir
  4. Parece ser um filme excelente, me recordo de já ver algo semelhante, e de ter gostado aliás, vou ver, obrigado pela indicação.

    ResponderExcluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo