domingo, 18 de fevereiro de 2018

Sob os Olhos da Morte - Divulgação




Salve leitores, tudo bem com vocês?

Hoje vim trazer não uma resenha ou artigo, mas sim a divulgação de um livro que com certeza atrairá a atenção de todos.

O livro “Sob os Olhos da Morte” do autor Daniel Santana, para saber mais leia a sinopse abaixo.

Sinopse:
Quando se tem a vida de uma pessoa em suas mãos, a única coisa que se passa em sua cabeça é a de não deixar que ela escape.
Assim é a vida de Roberto. Um cardiologista conceituado que jurou lutar para salvar tantas vidas for possível, utilizando-se de todo seu talento médico, ao mesmo tempo em que busca nos meios espirituais, uma maneira de vencer o nefasto ANJO CEIFADOR.
Um policial chamado Davi lutará para impedir que assassinatos desenfreados sigam espalhando o medo pela cidade que ele jurou proteger.
Logo ambos se verão frente a frente em uma periculosa trama, quando sombras negras envolverem toda a pequena cidade paulistana de Miraranquara, trazendo consigo inúmeros mistérios, mortes e tragédias.
O Mal e o Bem rondarão os corações e as mentes de todos. Então a FÉ e a VIDA, fatalmente, terão os seus futuros traçados nas asas do destino.
Nesse mundo entre a luz e as trevas, cada página vai aproximar o leitor da solução desses segredos nefastos.

Link de onde ele está disponível para compra:
Clube de autores: https://clubedeautores.com.br/book/208396--Sob_os_olhos_da_Morte
Bookess: http://www.bookess.com/profile/danielsp/books/
Wattpad: https://www.wattpad.com/myworks/91083218-sob-os-olhos-da-morte
Amazon: https://www.amazon.com.br/dp/B01C7VF7E8
Página do Facebook: https://www.facebook.com/777.DanielSP.666/

Eu ainda não tive a oportunidade de ler este maravilhoso livro, mas quem leu me recomendou muito e não foi só uma pessoa que disse isso, em breve pretendo ler e assim trazer a resenha deste livro que me atraiu só pela capa.

Acima estão os links de onde você pode adquirir o livro e o canal no youtube onde você poderá conhecer um pouco mais desse autor que tem um grande futuro pela frente.


Segue minhas redes sociais.

Instagram: renatoliraoficial89
Twitter: renatolirareal

Até mais.






sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Resenha do livro: Manuscritos do Mar Morto (Adam Blake)

Escolhi este livro porque ele traz elementos históricos que são fragmentos de textos encontrados em cavernas de QUMRAN, no Mar Morto chamados de “Os Manuscritos do Mar Morto”. Esses manuscritos traduzem porções de toda a bíblia hebraica, incluindo também livros “apócrifos” que (são os livros escritos por comunidades cristãs e pré-cristãs que reconhecem os ensinamentos de Cristo) e livros de regras da própria seita.
O livro começa com um terrível acidente aéreo que é o ponto onde se inicia uma série de investigações.

A policial Heather Kennedy, uma profissional com métodos diferenciados, é designada para investigar a morte acidental de um professor da Faculdade Prince Regent, mas a autópsia deste caso retorna com algumas descobertas intrigantes: o inquérito associa a morte deste professor às de outros historiadores que trabalharam juntos em um projeto secreto sobre um manuscrito do início da Era Cristã.


Em seu escritório, Kennedy segue com sua busca e não se sente tranquila ao perceber a direção para onde está sendo levada. O bom disso tudo é que ela não está sozinha neste tormento. O ex-mercenário Leo Tillman — seu futuro parceiro — também tem informações sobre estes crimes. E sobre a misteriosa organização mundial a que os crimes se relacionam… Escondido entre os pergaminhos do Mar Morto, um códice mortal pretende desvendar os segredos que envolvem a morte de Jesus Cristo. Entre um terrível acidente de avião no deserto americano, um brutal assassinato na Universidade de Londres e uma cidade-fantasma no México

O livro Manuscritos do Mar Morto de Adam Blake (pseudônimo de Mike Carey) é um thriller que mistura um enredo policial com um enredo de mistério. Seguindo esta linha, é uma história cheia de detalhamentos que prendem a atenção do leitor.

Os protagonistas Leo Tillman e Heather Kennedy acabam descobrindo que os crimes que investigam tem características em comum. Porém, esses crimes guardam um segredo que não pode ser revelado para a humanidade. (Alguém aí abriria a caixa de Pandora?)
Resultado de imagem para o manuscrito do mar morto
O interessante é o autor remexer em dados antigos relacionados à vida humana.

Neste livro, o importante são os crimes e o que os envolvem e não as personagens. Portanto, se o leitor busca uma história em que o importante é o enredo e não os seus agentes, irá gostar do Manuscrito do Mar Morto” porque a história humana ainda tem muitos mistérios, ainda mais o que cinge nossas crenças ou a falta dela.

Boa leitura!

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

(Crítica) Onde está segunda?

Resenha – Onde está segunda (em inglês - What Happened to Monday)
Data de lançamento: 18 de agosto de 2017 na Netflix (2h 04min)
Direção: Tommy Wirkola
Elenco: Noomi Rapace, Glenn Close, Willem Dafoe mais
Gêneros: Ficção científica, Suspense
Nacionalidade: EUA, Reino Unido, França, Bélgica

Sinopse:
Em um futuro onde sós filhos únicos são permitidos, seis irmãs gêmeas tentam se esconder do governo enquanto procuram uma sétima desaparecida.
 
 Situado num mundo onde famílias só podem ter um filho, sete irmãs gêmeas dividem os dias da semana para poderem conviver no mundo, sendo cada uma nomeada com seu respectivo dia em que é permitido sair. (Segunda, Terça, Quarta, Quinta, Sexta, Sábado e Domingo) Quando Segunda desaparece, logo após subir de cargo em seu emprego, e as outras seis se preocupam com o  sumiço da irmã , todas se juntam para descobrir o paradeiro dela enquanto são caçadas pelas forças do governo, e elas tem que lutar para sobreviver, pois cada uma delas corre perigo.
  Quando comecei a assistir a esse filme pensei “nossa que filme chato” me surpreendi bastante pelas qualidades e problemas desse filme e a própria protagonista me surpreendeu por estar dividida em sete identidades, personalidades, multifacetadas através de peculiaridades físicas e psicológicas, Noomi Rapace é uma atriz esplêndida que me surpreendeu com esse filme que eu jurava que era chato, daqueles que dá sono rs. Só que, por ser este um filme que privilegia a ação, ela trás junto consigo mesmo, uma ficção  com um suspense que vale à pena conferir. A Netflix tem feito uns originais que ta cada vez mais ganhando fãs, e eu sou uma delas.

 

domingo, 11 de fevereiro de 2018

Leitor Beta

Salve leitores, tudo bem com vocês?

Primeiramente gostaria de me desculpar e justificar a minha ausência estas últimas semanas, o meu querido e maravilhoso PC teve um problema técnico e precisou ficar duas semanas no técnico, mas agora ele está de volta então vamos para o artigo desta semana.

Vocês já ouviram falar ou sabem o que é um leitor beta?

Acreditem se quiser é um termo novo para mim também, o leitor beta basicamente é aquela pessoa que lê o seu livro quando você ainda está escrevendo ele, pode ser um amigo ou algum familiar, mas o importante é que o leitor beta precisa ser alguém que te apoia, alguém que acredite no seu sonho e que sonhe junto com você.

Mas eu posso ter mais de um leitor beta?

Com certeza sim, mas tenha uma quantidade limitada, de preferência no máximo três, assim você vai poder ter o controle sobre correções e sugestões que eles te darão sobre sua história.

Posso aceitar todas as sugestões dos meus leitores betas?

Sim você pode, mas aceite aquilo que for conveniente para você, antes de tudo a história é sua e você escreve da maneira que preferir, nem Jesus agradou a todos, muitos escritores tem bloqueio literário por medo de desagradar sua rede de leitores.

A sua história tem agradar primeiramente você afinal o primeiro e original leitor beta de uma história é aquela pessoa que a escreve.

Um pensamento que eu sempre tenho é: eu gostaria de ler este livro que estou escrevendo? Se a resposta for sim siga em frente sem medo de ser feliz.

E então já sabe quem vai ser o leitor beta da sua próxima história?

Segue minhas redes sociais.

Instagram: renatoliraoficial89
Twitter: renatolirareal

Até mais.

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Resenha do livro Bruxos e Bruxas - O BEIJO de James Patterson e Jill Dembowski

Esse é o quarto livro da série, Bruxos e Bruxas e não é difícil sua compreensão, porque traz uma narrativa independente e coloca o leitor a par dos acontecimentos passados.

Durante os três livros anteriores da saga, é possível acompanhar os irmãos bruxos Whit e Wisty Allgood enquanto tentaram, contra todas as probabilidades, combater o mal que se instalou na cidade. O Único Que É O Único, assim chamado o vilão da história.

Whit e Wisty (protagonistas da série), agora membros do conselho buscam reconstruir a cidade depois de derrotar o antagonista mais malvado do mundo.

Tudo parece correr bem, quando surge uma nova ameaça encarnada na figura do tirano rei da montanha. Ele é um mago que resiste ao tempo e que deseja, a qualquer preço, dominar o povoado.

Sem água e prestes a ficar sem alimentos, a população conta com os irmãos Allgood para sobreviver.

O interessante é que o autor atualiza os fatos e cria um universo paralelo à nossa realidade, como se a magia andasse lado-a-lado com tablets e smartphones, essa tecnologia que nos fascina. Esse trocadilho agrada muito ao leitor. 

Geralmente, as histórias de magia se distanciam do nosso universo real e cai em um plano quase que impossível de acreditar na possibilidade de sua existência. Não é o que se vê por aqui.

A organização dos capítulos, também, é algo que merece destaque, porque causa um diferencial do que se vê em outros livros. Não há uma preocupação, por partes dos autores, em especificar o que ocorrerá. Isso ajuda na fluidez da leitura.

O livro traz dois focos narrativos. Um em primeira pessoa, que permite entrar bem no enredo e, principalmente, na mente de Whit e Wisty. Mas isso é desfeito em outros capítulos que transfere a narrativa para uma perspectiva em terceira pessoa em que os personagens coadjuvantes relatam os fatos pelos seus pontos vistas.

No entanto, há algo que no faz refletir sobre essa comunidade nada utópica. Nesse quarto volume da série, temos uma sociedade que acabou de sair de um regime de ditadura comandado pelo vilão da história e que é derrotado pelos irmãos Allgood. Parece que até aqui, tudo bem, só que não. A sociedade está literalmente quebrada e, agora, sob a ameaça de outro líder tirano e arrebatador, o Rei da Montanha.  
O que ocorre, neste caso, é um romance dentro de um contexto de ditadura. E não a ditadura dentro de um contexto romântico.

Segue uma prerrogativa do subtítulo – O Beijo. Por mais sarcástico que pareça, dá uma dica de como vai ser a história (um romance em tempos de ditadura). Isso mostra que mesmo em um cenário não muito atraente e com pouco perspectiva, ainda reside o "amor". 

Então, falar de bruxos e bruxas não é algo tão novo e também, não é algo remoto. Sempre iremos nos deparar com essas criaturas em algum momento de nossas vidas literárias.

Você, que é fã de Harry Potter, quando chegar aos quarenta, verá que outras versões de bruxos invadirão sua tela e seus filhos irão cair de queijo e ficarão fascinados. Essas histórias jamais sairão de nossas rotinas. Porque o mistério é fascinante, e a fantasia é um doce veneno que nos vicia.

Voilà!

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

(Crítica) VISÕES DO PASSADO

Resenha - Visões do passado ( Backtrack – em inglês )
Data de lançamento 31 de março de 2016 (1h 30min)
Direção: Michael Petroni
Elenco: Adrien Brody, Sam Neill, Robin McLeavy mais
Gêneros Suspense, Terror
Nacionalidades Austrália, Reino Unido, Emirados Árabes Unidos

O psicólogo Peter Bower e sua esposa decidem retornar a Melbourne, na Austrália, lugar onde se conheceram, para tentar começar uma vida nova e deixar o evento traumático que marcou suas vidas para sempre no passado: a morte de sua filha de 12 anos em um trágico acidente. Uma vez instalados na cidade, Bower recebe a ajuda do Dr. Duncan, que realiza uma triagem de pacientes e os encaminha para o consultório do psicólogo como uma forma de Bower retornar ao trabalho mais facilmente. Quando tudo parecia se acertar, quando a vida parecia voltar aos trilhos, Bower descobre um terrível elo entre alguns de seus pacientes que o obriga a retornar a sua cidade natal e a confrontar um dilema que só ele pode solucionar.

A história tem inicio quando Peter, um psiquiatra que acaba de passar por um luto cruel de sua filha Evie. Com a ajuda de seu mentor Duncan tenta continuar a atender seus pacientes, que não demora, descobre que são fantasmas que ele mesmo criou na sua cabeça devido ao luto que está enfrentando. A situação fica mais intrigante quando ele recebe em seu consultório uma garotinha com capaz chamada Elizabeth Valentine, que deixa em sua mesa um papel com uma seqüência numérica misteriosa, e simplesmente sai correndo como se nunca tivesse ido a seu consultório e ele fica se questionando se tudo aquilo é realmente real...
Assombrações podem vir de todo lugar, mas as piores são aquelas das quais não conseguimos fugir, que são os dramas no qual criamos em nossa própria mente. Uma das coisas mais aterrorizantes é ser tragado para uma cadeia de eventos dos quais não fazemos idéia de como lidar, esse filme se trata de um suspense com um pouco de terror, é um filme que prende principalmente pela curiosidade sobre o porquê de tudo estar acontecendo, mais um filme original netflix que pode te surpreender!
Ele escolhe tomar a pílula da realidade e não consegue lidar com o novo, e deseja a todo custo voltar à ilusão. Porém, como dizia Albert Einstein:
“A mente que se abre a uma nova idéia jamais volta ao seu tamanho original.”


sábado, 3 de fevereiro de 2018

ESTRADA PARA O INFERNO (1991)

Estrada para o Inferno (Highway to Hell) – Não Durma na Estrada para o Inferno.
Resultado de imagem
Charlie Sykes e sua namorada Rachel Clark pegam a estrada para Las Vegas para se casarem escondidos. Eles decidem seguir por uma rota secundária e param para reabastecer no posto de gasolina Sam’s Last Chance. Eles são informados pelo dono do posto, Sam, para não dormirem após a segunda árvore do trajeto.

Entretanto eles adormecem e sem perceberem, um policial se aproxima e prende Rachel. Charlie volta ao posto de gasolina e Sam conta para ele que sua namorada foi sequestrada pelo Hellcop, e que ele precisa ir ao inferno se ele quiser resgatar sua Rachel. E é aí que a aventura começa.
Imagem relacionada
Estrada para o Inferno” é um filme interessante porque apresenta uma visão do inferno bem parecido com o universo em que vivemos. O que difere são as sequências de sacanagens em que o protagonista se vê envolvido, e claro, sua crença também é testada. 
O filme é pouco conhecido, foi exibido no início dos anos 90.

Os efeitos especiais são muito bons, considerando-se que se trata de um filme de 1991. A trilha sonora também é bastante atraente, que conta inclusive com uma música do Tangerine Dream.  Eu recomendo este filme para fãs que gostam de uma sucessão de acontecimentos estranhos que ocorrem em um cenário pouco atraente e singular. O longa oferece ação, diversão, medo e muito mais.

Antes de tomar uma decisão, pense em suas consequências!
 Está aí!...
Data de lançamento: 1991 (mundial)
Direção: Ate de Jong
Bilheteria: 26.055 USD
Música composta por: David Kitay, Frank Fitzpatrick
Elenco: Ben Stiller, Kristy Swanson, Chad Lowe, Patrick Bergin, Adam Storke

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

[Resenha] Madalena por Wanderson Moura

Olá Leitores!
Último dia do primeiro mês do ano, como estão se sentindo? Objetivos, metas, etc. Estão conseguindo dormir? Sim? Então leia essa resenha e se junte comigo na madrugada da insônia!

Madalena por Wanderson Moura

Esse é um livro que me apaixonei já na apresentação. Eu sempre fui fã de contos ou relatos sobre lendas urbanas, isso que me fez apaixonar pela série Sobrenatural (original Supernatural), devo ter falado sobre ela em outras resenhas. E esse livro foi transcritos pelo autor através das memórias de sua avó. 

Nossos avós tem muitas histórias para contar, assim como nós teremos para contar a nossos netos, e assim por diante, mas o que nos chama a atenção hoje em dia é durante esse período que está fora do alcance dos nossos olhos, que não estão nos livros, apenas no coração de nossos antepassados, e precisamos tatuar nossa marca na história de alguma forma (roubei essa metáfora do autor).

Essa coletânea do autor Wanderson Moura, contém oito contos, sobre diversos assuntos paranormais e cheios de mistério. Seja de cunho espiritual, sobre seres das sombras; Ou humanos meio bichos ou bichos meio humanos? Nosso folclore. Histórias do nosso lar. Eu como apreciadora de lendas e folclore norte americano e europeu, sei pouco do nosso próprio folclore (que vergonha), mas justo porque não tinha encontrado uma história que me atraísse o suficiente. Ao contrário das histórias de dona Madá.

Mesmo sendo contos de relatos de mistério e coisas bizarras que estão por fora da história do nosso Nordeste, são histórias sem muito sensacionalismo (e isso é ótimo), leitura leve, eu falei que você leitor ia ficar acordado comigo na madrugada da insônia, mas não falei que seria pelas histórias macabras e sim pelos próprios monstros relatados. 'Se ta ferrado'. E eu também!

Uma coisa que não chamou só a minha atenção, mas de alguns leitores é a forma com que Wan — já me senti íntima, se você ler vai entender a doce referência — conduz a narrativa, pois tem a narrativa do tempo em que sua amada avó contou a história, o tempo, o clima, e tem a narrativa do conto... Deu para entender? Então bora ler que você vai entender melhor.

Eu me senti nostálgica enquanto passava as páginas do Wattpad lendo, Wan escreveu tão maravilhosamente bem que você consegue se conectar com a história de uma maneira surpreendente, é como se você estivesse lá junto, quando Madá contou a história, e quando aconteceu a história. Finalizei a história com um aperto no coração, por vários motivos, um deles é aquela sensação de quando você acaba uma coisa boa, um livro, um filme, que você se sente tão triste e vazio depois... E também porque essa é uma forma de Wan homenagear e imortalizar a memória e a história da vida de dona Maria Madalena Barros Moura.
Wanderson Mourae um cara apreciador do bom e velho Rock, mas que tem espaço no coração pra Zé Ramalho, Djavan, Alceu Valença e Fagner. Fã do polêmico Lovecraft e do surreal Clive Barker, além é claro do Mestre King, grande culpado por eu curtir tanto o gênero Terror/Horror. Nascido sob o signo de Câncer, no segundo dia de Julho em 1989, natural de São Luís-MA, casado, negro na cor da pele e na alma. Faço parte da comunidade de escritores Maldohorror e da Sociedade do Labirinto. Sou Eletricista e recém formado pela Capitania dos Portos do Maranhão como Moço de Convés, em breve estarei viajando por mares assim como faço em minha mente alucinada, raíz de todo conto maligno que já escrevi. Sou apenas mais um psicopata camuflado pela escrita. Continuo por aqui, absorvendo e observando... o caos.

Instagram @alinecarpesduarte
Twitter @alineyzza

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

(Crítica) Fica Comigo

Resultado de imagem para fica comigo netflix
Resenha – Fica comigo (You Get Me – em inglês)

Lançado: 23 de junho na Netflix
Duração: (1h 29min)
Nacionalidade: EUA
Direção: Brent Bonacorso
Elenco: Taylor John Smith, Halston Sage, Bella Thorne mais
Gênero: Suspense

Sinopse:
  A bela e jovem Holly (Bella Thorne) está completamente obcecada: depois de uma transa intensa com Tyler (Taylor John Smith), ela decide iniciar uma jornada árdua para conseguir ficar com ele a qualquer custo. O primeiro passo foi se matricular na mesma escola dele, para ficar atenta a todos os seus passos. O que deveria ser apenas mais uma paixão adolescente começará a passar de todos os limites.
   Durante uma briga com sua namorada Ali, Tyler conhece e se envolve com Holly. Juntos passam um final de semana encantador que termina com a moça completamente apaixonada, na perspectiva de que só foi “uma noite”, Tyler pensa que nunca mais vai ver a moça e nem conta do seu envolvimento com Holly, mais de volta para a realidade Tyler e Ali se acertam e voltam a namorar.
  As coisas ficam ainda piores quando na volta às aulas, ele descobre que Holly é a mais nova estudante e se aproxima justamente do casal, tornando-se a melhor amiga de Ali, e passa a ameaçá-lo dizendo que vai contar tudo para ela, da “noite de amor” que tiveram, e assim começa a persegui-lo e fazer coisas que ele não imaginava da moça com cara de “anjo”, mas o que ele não sabia é que todos correm um grande perigo, pois ela é uma psicopata quase serial killer, capaz  de matar só para ficar com ele a todo custo sem se importar com as conseqüências.
  De início, parecia até filme de adolescentes, confesso que fiquei com receio de assistir, mais posso dizer que é um filme bom que mostra um pouco da nossa realidade, e que hoje em dia cansamos de ver em todo canto, casos de pessoas que são até capazes de matar para conseguir ficar com a “pessoa amada” e esse filme traz muitos fatos que estamos cansados de ver até nos jornais.
Vale a pena conferir .

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Resenha Em águas sombrias - Paula Hawkins

Imaginem morar em uma cidade onde você tem a sensação de andar em círculos e sempre se deparar com um lugar chamado “Poço dos Afogamentos” e o mais arrepiante, as ocorrências de mortes relatadas no local são de mulheres. 
           Da mesma autora que escreveu A garota no trem, o livro que segue, Em águas sombrias, traz uma narrativa intrigante sobre a morte de Nel Abott, que após tentar falar com sua irmã Jule que não consegue contato há anos, se vê como vítima no poço que tanto a seduziu pelas suas histórias.  
       
        Esse poço faz parte de um rio que atravessa o povoado de Beckford. Uma cidade pequena e sombria onde dizem ter sido habitada por bruxas.
               
        O livro é narrado por vários personagens, no qual cada um aponta seu ponto de vista em relação a esse último acontecimento, o que leva o leitor a questionar sobre o que realmente poderia ter acontecido ou o que acontece nessas águas sombrias.
       
        Apesar de apresentar uma narrativa fragmentada, os relatos se ligam como a um quebra-cabeça e traz ao leitor dúvidas sobre os supostos suicídios. Ou assassinatos?
       
        Temos aqui um elemento indispensável que compõe a história. O rio, por que “um rio não é o mesmo, por onde passa, ele muda” como diz Nickie, uma suposta vidente moradora do local.
       
        Então, se você é um apreciador ou apreciadora de uma narrativa mais complexa, em que nem tudo é transparente, mas sim, cheio de pitadas de mistérios a serem investigados e que mexem com a nossa imaginação, com certeza gostará deste livro, por que os relatos se encaixam a cada página virada. E nem todos são o que parecem ser...

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

[Resenha] O Caso de Ellen Green por Anna Souza

Olá Leitores!

Primeiramente, desculpem meu sumiço, foi maratona literária, fotografando aniversários, lançamento dos meus livros, uma avalanche de acontecimentos e tive que me afastar tanto da leitura quanto dos blogs, por tanto, sem leitura, sem resenha. Mas tenho certeza que não sentiram minha falta, pois ficaram em ótimas mãos.

Segundamente, Feliz Ano Novo (final do mês hahaha) !!! E vamos de resenha!
Se você é fã de livos de investigação criminal, da série estilo CSI, por exemplo, então vai gostar desse livro, pois a história é narrada dessa forma, o crime, o processo de investigação e tudo mais. O Caso de Ellen Green vai nos contar sobre o mistério que ronda o assassinato da jovem moça, e com o decorrer da narrativa atraente, vamos descobrindo outras pontas soltas.

A personagem principal é a detetive Mariana Davys e na sua busca pelas provas e o assassino, e ela conta com a ajuda de seu parceiro, Louis Santos, que tem grande destaque na trama, e juntos vão estudar todas as pistas e encontrar o culpado.

Ellen é uma jovem na flor da idade e aparentemente amada por todos, mas conforme os suspeitos vão aparecendo, vamos descobrindo mais sobre a vida dela. A investigação é profunda na relação pessoal dos suspeitos com a vítima, que vão sendo nomeados do início ao fim da história, dificultando o leitor encontrar o criminoso logo nos primeiros capítulos, o que faz a nossa atenção à leitura, aos detalhes e pistas que vão sendo jogadas, ser mais atenciosa aos detalhes.

Fora da trama principal temos outros mistérios sendo expostos, as pontas soltas que mencionei no início do texto, o que nos faz pensar se tem e como pode ter ligação com a morte de Ellen Green, mas não pense em pular para o final só para descobrir o matador, tem muita coisa a ser esclarecida na vida interrompida dessa menina e dos que a rodeiam.

É uma leitura fluida, com flashes de memórias, e narração de outras situações com outros personagens, nos fazendo crer que somos "Sherlok Homes", e ao mesmo tempo não. Eu, particularmente, adoro isso, pois muda os "ares" o que não torna a leitura cansativa.

E então, quem matou Ellen Green?

Embora o livro esteja no Wattpad na íntegra, a autora Anna tem o sonho de poder publicar essa obra em livro físico. Ele está em fase de revisão, mas da uma passadinha lá e nos ajude a descobrir esse mistério?

Anna Karolina Souza Santos tem 17 anos, sempre teve uma mente muito criativa, e sonhou em um dia poder expressar seus pensamentos através de algo, e conhecer o mundo literário lhe trouxe grandes oportunidades e possibilidades de ser quem ela realmente quer ser.
Twitter @alineyzza

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Nunca Diga Seu Nome

Resultado de imagem
Resenha – Nunca diga seu nome. ( The Bye Bye em inglês )
Lançado: 1 de agosto de 2017 na Netflix
Duração: (1h 37min)
Nacionalidade: EUA
Direção: Stacy Title
Elenco: Douglas Smith, Lucien Laviscount, Doug Jones mais
Gênero: Terror, Suspense

Sinopse:
Três estudantes universitários decidem sair para acampar no tranqüilo estado do Wisconsin, nos Estados Unidos. Mas os planos de terem alguns dias de diversão e descanso são interrompidos quando suas vidas se cruzam com o temido "Bye Bye Man", uma criatura mística e sobrenatural que acaba perseguindo-os. Agora eles vão ter que lutar para sobreviver, contra este que é a raiz de todos os atos maus do homem.
   O longo se inicia mostrando um personagem conturbado portando uma arma e decidido a assassinar sua própria família, achando que sua mulher e sua filha espalharam para mais pessoas sobre “o nome” e logo em seguida ele se suicida.
   Ao passar dos anos, três jovens universitários; composto por Elliot, sua namorada Sasha e seu melhor amigo John acabaram de se mudar para a mesma casa que aconteceu o assassinato. Interessado pela nova casa, Elliot começa a explorar a casa e encontra uma moeda dentro de uma cômoda velha e percebeu que no interior era composto por um rabisco velho em círculos: “Não fale, Não pense.” 
   Qualquer pessoa que ler, falar em voz alta ou até mesmo pensar no “nome” passa a sofrer por perturbações psicológicas e ser influenciada de forma assustadora por ele e todos passam a viver em um mundo paralelo questionando o que é realidade e o que é imaginação, mais não para por aí,Sasha resolve chamar sua amiga da faculdade que é sensitiva e resolve fazer uma “sessão” para tentar se comunicar com o fenômeno para tentar descobrir mais sobre o que está acontecendo com eles, e é ai que a vida deles começa a sofrer uma drástica mudança. 
   O filme me chamou atenção logo de cara no suspense e me deixou curiosa a prosseguir adiante, às vezes vemos um filme que logo de inicio te desanima mais esse é aquele que te prende de tal forma que você fica tão centrado que acaba esquecendo-se de tudo ao redor. 
  Nunca diga seu nome é um terror razoável, que te chama atenção pela capa, e dá para tomar alguns sustos, mais não é nada tão assustador.
Não deixa de ser um bom terror. O roteiro é inteligente, assim como a produção. Para quem gosta terror no estilo casa amaldiçoada, o grito, vale muito a pena conferir pois ele te prende do começo ao fim, querendo saber até onde a curiosidade dos três jovens irão os levar.

Curiosidades: 
» Do mesmo estúdio de ‘Boneco do Mal‘ (The Boy).
» O grande elenco conta com Carrie-Anne Moss, Faye Dunaway, Douglas Smith, Cressida Bonas, Lucien Laviscount e Douglas Jones.
» Stacy Title (‘A Morte se Veste de Negro’) dirige.

domingo, 21 de janeiro de 2018

Battleship - A Batalha dos Mares

Resultado de imagem
Baseado no famoso jogo Batalha Naval, o filme acompanha a jornada de um navio que se depara com um exército alienígena que tenta conquistar a Terra. Para defender o planeta, a tripulação precisa confiar em uma estratégia única.

Data de lançamento: 11 de maio de 2012 (Brasil)

Direção: Peter Berg

Salve leitores, tudo bem com vocês?

Uns anos atrás adquiri este filme e deixei de lado, não sabia que estava com uma das melhores produções de filmes de alienígenas de todos os tempos, existem muitos filmes bons do gênero, mas este é o melhor na minha opinião (eu falo em relação de filme de Alienígenas), mas sem mais enrolação vamos para a resenha.

O filme começa com uma estação de pesquisas independente que resolve enviar uma mensagem ao espaço esperando que ela seja respondida por alguma vida inteligente e acontece, porém não da maneira como eles esperavam.

Enquanto dois irmãos comemoram o aniversário do mais novo em um bar, o mais velho e responsável é sargento da marinha enquanto o outro só quer diversão, entretanto um nova confusão do irmão mais novo coloca o mais velho em uma situação crítica forçando ele a forçar o irmão mais novo a ingressar na marinha também.

Passado alguns meses chega a época de treinamento rotineiro na costa e um navio japonês vem para participar também do treinamento, o irmão mais novo do sargento como sempre permanece arrogante e briga com o integrante do navio japonês que possivelmente poderá resultar na expulsão dele da marinha.
Ele ainda terá que realizar o treinamento antes de uma decisão formal e nesse meio tempo cinco naves chegam do espaço em resposta a mensagem enviada meses antes, então com isso começa o desenrolar do filme.

Dois personagens chamam a minha atenção primeiro foi o irmão mais velho que é o mesmo ator que faz o vampiro loiro na série True Blood e a segunda personagem é a Rihanna, eu sinceramente não sabia que ela atuava e curti muito a atuação dela no filme, algo que acho legal nos Estados Unidos é os artistas lá são bem completos, a grande maioria se não for todos atuam, cantam e dançam, claro que a maioria como em tudo tem seus focos, alguns são focados em atuar e outros são focados em cantar, mas em geral provam que são completos para qual seja a função na terra dos shows business.

A única coisa que me desagradou no filme foi o fato de ele não ser tão fiel ao episódio no qual ele foi baseado, acho que Hollywood muitas vezes apela para atrair bilheteria e isso nem sempre é bem visto para quem conhece o verdadeiro fato.

O filme foi baseado no misterioso episódio que ocorreu nos anos cinquenta conhecida como batalha de Los Angeles onde a marinha americana foi atacada por objetos voadores não identificados, até hoje o caso é conhecido como um dos maiores mistérios envolvendo as forças armadas americanas, isso só me faz acreditar em uma teoria pessoal, todas as perguntas só serão respondidas quando partirmos dessa vida.

Pessoal o filme é muito bom, se você curte filme de ação e ficção cientifica esse é o filme ideal para você.
Segue minhas redes sociais.

Instagram: renatoliraoficial89
Twitter: renatolirareal

Até mais.

Postagens mais antigas Página inicial
Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo