domingo, 22 de abril de 2018

Projetos Literários







Salve leitores, tudo bem com vocês?

Hoje eu vou falar de um assunto que faz o meu coração bater mais acelerado toda vez que me envolvo em algo do tipo, estou falando de projetos literários, mas para entendermos melhor vamos conhecer a definição da palavra projeto.

Projeto
Desejo, intenção de fazer ou realizar (algo) no futuro; plano.
"fazia projetos para sua aposentadoria"

Uma coisa que precisamos ter fixo em nossa mente é que nada nessa vida dura para sempre, quem é escritor já tem essa ideia mesmo que no seu subconsciente. Nós sabemos que um dia deixaremos esse mundo e pelo menos eu procuro deixar um legado para meus filhos, netos e próximas gerações através da escrita, e vivo eu procuro trazer um brilho aos jovens leitores e um novo fôlego de vida a essa nova geração que está cada vez mais escassa de conhecimento e cultura.

A parte boa de um projeto é que ele tem um tempo pré-determinado com inicio, meio e fim, esse assunto veio bem a calhar está semana já que estou ingressando em um novo projeto com outros escritores, estamos promovendo um concurso literário pelo wattpad e eu fui convidado para divulgar os vencedores no meu canal no youtube então assim como eu escrevo aqui no blog de vez em quando me aparece oportunidades como essa e o que me deixa feliz é que com isso eu ajudo a incentivar novos escritores a não desistir de seus sonhos.

Seja qual for a sua área de atuação procure participar de projetos para ajudar os outros sem esperar nada em troca, uma das principais características de uma pessoa de sucesso é ajudar outras pessoas a ter sucesso sem esperar nada em troca, seja aquela pessoa que vai ser lembrada mesmo depois de sua morte por pelo menos uma pessoa que você ajudou a vencer na vida.

Se não encontrar um projeto compatível com você crie um, acredite, assim como existem leitores esperando uma história como a sua para ser lida existem jovens esperando um projeto como seu para ganhar um incentivo de continuar lutando.

Estou participando com outros escritores de um concurso chamado um mar de rosas vou deixar o link e te convido a participar desse projeto maravilhoso do qual eu faço parte da equipe organizadora.

Concurso Um Mar de Rosas:

Segue minhas redes sociais.

Instagram: renatolirareal
Twitter: renatolirareal

Até mais.







segunda-feira, 16 de abril de 2018

(Crítica - Stranger Things)




Resenha – Stranger Things (em Português – Coisas Estranhas )
Lançamento:  Netflix no dia 15 de julho 2016 na Netflix
Duração: 50 min cada episódio (1º temporada – 8 episódios) (2º temporada – 9 Episódios)
Nacionalidade: EUA
Elenco:  Winona Ryder, David Harbour, Finn Wolfhard, Millie Bobby  Brown, Gaten Matarazzo, Caleb McLaughlin, Natalia Dyer, Charlie Heaton, Cara Buono, Noah Schnapp, Matthew Modine, Joe Keery, Dacre Montgomery, Sadie Sink, Paul Reiser, Sean Astin
Direção: The Duffer Brothers
Gênero: Suspense/Terror /Aventura



Sinopse:

1ª Temporada:
Long Island, 1983.
Um garoto de 12 anos desaparece misteriosamente. A família e a polícia procuram respostas, mas acabam se deparando com um experimento secreto do governo. Enquanto isso, os amigos do menino iniciam suas próprias investigações, o que os levam a um extraordinário mistério envolvendo forças sobrenaturais e uma garotinha muito, muito estranha.

2ª Temporada:
Um ano se passou, mas os acontecimentos sobrenaturais envolvendo o Demogorgon e os segredos do laboratório de Hawkins ainda assombram a população local. E eles têm razão em se sentirem com medo: uma entidade ainda mais poderosa ameaça os sobreviventes.




Mike Wheeler ,  Dustin Henderson , Lucas Sinclair e Will Byers são amigos inseparáveis ao menos até que algo muito estranho acontece a Will logo após uma partida noturna de D&D. Ao voltar para casa, Will cruza com uma criatura bizarra em uma estrada escura. Atordoado pela visão assombrosa ele tenta se proteger buscando refúgio em sua casa. Mas a coisa continua a persegui-lo e em meio a gritos ele desaparece sem deixar vestígios. A aventura começa no momento em que o Will Bayers some, fazendo com que seus amigos se juntem para descobrir o que aconteceu e tentem trazê-lo de volta, custe o que custar.


As buscas na floresta resultam em frustração, e no meio da busca os amigos encontram uma menina assustada e passa a fazer parte de seu grupo. Logo fica claro que a garota de cabelos raspados e tatuagem de um 011 no braço, apelidada de "Onze" é mais do que se poderia imaginar. Ela possui estranhas capacidades psíquicas somente com o olhar. Onze passa a se esconder no porão da casa de Mike, da mesma maneira que os garotos de E.T. escondiam seu amigo espacial.


É claro, o surgimento de Onze e o desaparecimento de Will estão de alguma forma conectados e caberá aos garotos descobrir a solução do enigma. Onze é a chave para solucionar o mistério, mas seus poderes são ao mesmo tempo uma benção e uma maldição. Usá-los sem cuidado pode ser muito perigoso e trazer sérias consequências.
                                                                -
Stranger Things consegue transmitir uma legítima sensação de suspense de forma muito eficiente, gerando arrepios autênticos, sem recorrer a baldes de sangue, violência gráfica ou mortes escabrosas. Investindo em um clima soturno e acontecimentos inexplicáveis com o intuito de nos impressionar, Tanto a primeira como a segunda temporada consegue nos prender e perder a noção do tempo, você entra dentro do seriado, e esquece do mundo, eu não quis estender muito pois se não acabaria dando muitos spoilers, Sem exagero é possível dizer que o elenco infantil é a melhor reunião de jovens talentos em muito tempo, com atuações dignas de veteranos. Cada personagem tem a sua oportunidade de brilhar e dizer a que veio, enfim vale a pena conferir, ansiosa pela 3 temporada!
 Espero que tenham gostado e até segunda =)

domingo, 15 de abril de 2018

Público Alvo









Salve leitores, tudo bem?

            Hoje vim falar sobre um assunto que incomoda muitos escritores na hora de escrever uma história, o público alvo, mas antes de comentar um pouco desse assunto vamos entender o seu significado real.

            Público Alvo: substantivo masculino, segmento da sociedade com determinadas características em comum (idade, sexo, profissão, interesses etc.), ao qual se dirige uma mensagem ou um conjunto de mensagens.

            Aí você me pergunta. Mas Renato o que a minha história tem haver com isso? Acredite sua história tem muito mais haver com o público alvo do que você imagina.

            A definição que coloquei acima é universal, porém pode se dizer que ultrapassada em certo ponto, pois os conceitos de hoje são completamente diferentes de dez anos atrás, se você parar e analisar os livros populares entre os jovens e adolescentes de hoje em dia são diferentes dos da nossa adolescência (essa analise mais especifica para quem tem mais de vinte e cinco anos), eu posso dizer que cresci lendo Harry Potter e Percy Jackson, agora os livros do auge literário são do gênero hot (romance erótico), talvez não seja muito evidente nas livrarias físicas, mas se você parar para analisar os livros em evidencia nas plataformas online como wattpad, com certeza vai perceber que livros deste gênero vai ocupar um grande espaço, mas calma ainda existe um publico que curte o que você escreve se o seu gênero for ficção fantástica ou ficção cientifica por exemplo.
           
O que eu quero dizer é que hoje você não pode mais seguir o padrão de idade para o seu livro, mas sim o padrão de interesses. Hoje por incrível que pareça existem muitos adultos que curtem histórias infantis, assim como crianças que curtem séries hunters, o ponto que você deve tomar como inicio para uma nova história ainda são os mesmos, procure o que está em evidencia no gênero que vai escrever e analise quem está lendo e qual linguagem está utilizando.

            Leve em consideração que os tipos de leitores mudam também em questão de linguagem, existem aqueles que curtem palavras mais cultas e aqueles que curtem ler o tipo de história com a linguagem mais popular e com palavras de baixo calão.

            Então não importa o gênero que você escreve, mas sim o tipo de leitores que deseja atingir, a pesquisa é algo que sempre vai fazer parte da vida de um escritor, existe um gênero específico que estará em alta, porém nunca deixe isso te influencie vejo muitos escritores perder sua identidade por conta disso e acabam se frustrando e muitas vezes deixando de escrever.
           
            A intenção deste post é que você tenha o conhecimento do público que você atingindo nos dias de hoje, os conceitos mudaram e precisamos ter conhecimento do tipo de leitores que estão lendo nossas histórias para não sermos pegos de surpresa.

            Espero que este artigo tenha te ajudado a entender um pouco o mundo literário que está mudando cada vez mais a cada dia que passa.

Segue minhas redes sociais.

Instagram: renatoliraoreal
Twitter: renatolirareal

Até mais.








sexta-feira, 13 de abril de 2018

Sobre: Agatha Christie e a literatura




Agatha Mary Clarissa Christie DBE (nascida Agatha Mary Clarissa Miller; Torquay, Devon, Inglaterra, Reino Unido, 15 de setembro de 1890 — Wallingford, Oxfordshire, Inglaterra, Reino Unido, 12 de janeiro de 1976), popularmente conhecida como Agatha Christie, foi uma escritora britânica que atuou como romancista, contista, dramaturga e poetisa. Destacou-se no subgênero romance policial, tendo ganhado popularmente, em vida, a alcunha de "Rainha/Dama do Crime" ("Queen/Lady of Crime", no original em inglês). Durante sua carreira, publicou mais de oitenta livros, alguns sob o pseudônimo de Mary Westmacott.


Resultado de imagem para Agatha christie e a literatura

Olá Leitores, tudo bem?




Não podemos falar de literatura sem citar Agatha Christie. E quando este nome é trazido à tona, todos que já esbarraram em alguns de seus livros lembram dos crimes e mistérios tão explorados em suas narrativas.
A Diva do Crime morreu há 23 anos, e deixou 88 obras do gênero policial, Seus livros foram traduzidos para 103 línguas  e venderam mais de 400 milhões de cópias. Alguns foram parar no cinema, como Assassinato no Expresso Oriente ( Murder on the Orient Express , EUA, 1974, de Sidney Lumet), que reuniu um grande elenco credenciados. 
O interessante é que Agatha Christie, dentro de uma série de crimes, transformou dois personagens em personalidades rememoráveis: o detetive belga Hercule Poirot e a vitoriana velhinha Miss Marple. Suas ações são bem distintas, mas um não deixa nada a desejar ao outro. É possível esbarrar com esses detetives na maioria de seus livro, porém eles não se encontram, ora um, ora outro, eles vão resolvendo dezenas de casos e em algumas situações eles contam com a ajuda de personagens secundários recorrentes, como a escritora Ariadne Oliver e o fiel amigo de Poirot, Capitão Hastings. Infelizmente, a autora mata um de seus detetives e deixa o leitor perplexo
O universo de Agatha Christie é a Inglaterra do início do século XX. Seus livros recebem uma descrição bastante detalhista, e os mistérios parecem um jogo entre escritor e leitor que leva o segundo a querer adivinhar quem é o possível assassino.
 A autora disponibiliza elementos importantes para que esse jogo seja levado até o fim. O leitor se sente parte integrante da história. 
Apesar do livro ter sido escrito há tanto tempo, é possível ainda sentir o gosto do mistério e a sensação de que essas obras jamais deixarão de estar nas prateleiras de uma biblioteca, porque Agatha fora uma escritora ousada. Conquistou os leitores pela interação e não se distanciando deles.
 Então, se busca algo profissional e não tão piegas, leia as obras de Agatha Christie. 
Aqui, o mistério é garantindo e desvendá-los é um desafio...









https://www.wattpad.com/user/Regiane1Umbelina





segunda-feira, 9 de abril de 2018

(Crítica - Temple)

Resenha – Temple (em português - O Templo)
Lançado: 28 de agosto de 2017 Netflix
Duração: (1hr e 18min)
Nacionalidade: EUA, Japão
Direção: Simon Barret
Elenco: Logan Huffman, Natalia Warner, Brandon Sklenar, Takenaka Naoto, Uchida Asahi
Gênero: Terror

Sinopse:
Três turistas americanos tomaram uma decisão ousada: vão iniciar uma longa jornada seguindo um misterioso mapa, tudo para encontrar um antigo templo perdido entre as florestas do Japão. O problema é que, tomados pela animação, eles ignoraram todos os avisos de que algo daria errado, caindo numa armadilha de alguns espíritos. Logo a aventura se tornará um pesadelo.


Kate é uma jovem estudante americana que viaja para Tóquio para um tour por templos budistas. Ela está acompanhada de seu namorado James e seu amigo de infância Chris que, para impressioná-la, decide levá-la para visitar um templo misterioso localizado no meio de uma floresta remota. Infelizmente o local é assombrado.O filme começa com uma seqüência climática que mostra policiais japoneses em busca de três turistas americanos desaparecidos e encontrando um único sobrevivente. Sim, logo no início ficamos sabendo que algo terrível aconteceu com os protagonistas, e toda a história é narrada pelo sobrevivente. Como ele está desfigurado, não dá para saber se é Kate, Chris ou James quem está contando a história.
A Netflix mais uma vez nos trazendo lançamentos que a deixamos passar despercebidos na nossa lista de filmes "assistíveis", esse é mais um daqueles que conseguiu me surpreender, é um filme que te prende, tem uns efeitos maneiro que faz você pirar, tirando os sustos básicos!
Mais um que vale a pena conferir.


domingo, 8 de abril de 2018

Notícias Literárias







Salve leitores, tudo bem com vocês?

Hoje eu vim trazer um artigo que é de grande importância para não só escritores, mas para todos que tem algum interesse em ter algum vinculo literário ou até mesmo que curte literatura.

Algo que me chamou a atenção quando eu resolvi me dedicar ao mundo literário não só com o meu canal, mas com o blog também foi a falta de notícias referente ao mundo literário, não somente quando se referia a literatura, mas sim também referente a cultura em geral, algo que deveria nos dar orgulho é muito descartado pelas mídias atuais e isso me deixa muito triste, mas então eu encontrei uma revista (revista on-line) que assim como eu e como o pessoal aqui do blog se dedica a levar noticias, conhecimento e principalmente cultura para os nossos brasileiros.

O nome dessa revista é a Revista Conexão Literatura (vou deixar o link no final), idealizado pelo escritor e editor Ademir Pascale todo mês a mais ou menos três anos eles trazem em suas edições online algo voltado para a literatura e cultura e como toda revista tem matéria de capa, entrevistas, propagandas e muitos outros assuntos, porém todos voltados à literatura e cultura não só brasileira, mas mundial e muitos assuntos que são pautados lá são de pouco conhecimento, a algumas edições atrás eu vi um assunto deles que me deixou admirado e feliz em saber que o Martinho de Vila também é escritor, sempre admirei ela como músico com o seu carisma e humildade e saber que ele escreve, me deixou mais admirado.
           
O melhor de tudo é que está revista está totalmente gratuita para quem quiser ler e que todas as edições estão disponíveis no site, todo inicio de mês saí uma nova edição, e eu sou grato a toda a equipe do Ademir por nos proporcionar esse tipo de conteúdo de qualidade e conhecimento praticamente diário.

Eu vou deixar o link para vocês conhecerem essa revista e recomendo que leia, pois tenho certeza que você não vai se arrepender.

Revista Conexão Literatura:

Segue minhas redes sociais.

Instagram: renatoliraoficial89
Twitter: renatolirareal

Até mais.






sexta-feira, 6 de abril de 2018

Resenha do livro “A garota que não sabia chorar” de Janiel Bruno

A Garota Que Não Sabia Chorar


A Garota Que Não Sabia Chorar conta a história de Thana. Uma jovem que não consegue expressar suas emoções como todo mundo e, devido a isto, não se importa muito com coisas comuns de adolescente e é frequentemente dita como antissocial e coisas similares. Entretanto, ao iniciar o colegial, encontra cada vez mais dificuldades em seu período acadêmico.
Ao encontrar uma moça diferente do habitual, ela começa a mudar seus hábitos e encontra novas maneiras de agir, mas as coisas não serão tão fáceis enquanto houver visões de seu passado lhe atormentando. Quando percebe que tudo isso irá vir a tona, ela precisa se apoiar em coisas que não são de seus costumes, amigos. (Pelo autor)
Olá leitores, tudo bem?
Culturalmente, estamos acostumados a ver "meninas chorando" por qualquer coisa. Meninas ou mulheres são geralmente chamadas de frescas por terem as emoções à flor da pele. A expressão "sexo frágil" não combina com a personagem a seguir.
Este livro, de Janiel Bruno me chamou a atenção por nos levar a um universo há muito esquecido. A adolescência. Thana é uma adolescente diferente do habitual. Ela cultua em seu dia a dia a obrigatoriedade de amadurecer. Após perder os pais em um acidente, Thana foi morar com o seu tio Samuel, que na maioria das vezes está ausente. Imagine uma garota do ensino médio ter a sensação de estar sozinha quase que o tempo todo? Apesar de cercada por pessoas, a solidão é sua amiga inseparável, ter pessoas por perto não afugenta o isolamento, às vezes evidencia. Isso, para alguns adultos seria o cúmulo e o levaria à loucura, mas para Thana, é apenas algo do qual ela tem que se acostumar.
O olhar que essa jovem joga para o mundo é que desperta a curiosidade do leitor, pois ela deixa de ser um personagem previsível e passa a ser um ser prudente com os seus atos.
Thana parece dominar suas ações e isso, talvez, incomode alguns sujeitos incertos demais. Apesar de ser taxada como antissocial, Thana alcança algum progresso com a chegada de Valentina. As duas se tornam amigas e Thana já não é mais tão solitária. Dessa amizade, acontecem outras e de repente se forma um grupo de moças e rapazes. Será que dessa união de jovens Thana conhecerá o amor? Dizem que o amor desperta emoções. Será que ela chegará em um estágio de dor que a levará ao choro? Ansiosa aqui pelos próximos capítulos!
Leitor, vos convido a mergulhar em uma leitura que os levará a percorrer novas searas do comportamento moderno e ao mesmo tempo ponderada com a nova geração. Sugiro acompanhar a evolução desse livro que vem nos ensinar a ver o mundo de forma humana e gratificante. Porque a gratidão é necessária e as relações humanas nos eleva a alma.
Atualmente Janiel Bruno posta seus livros no Wattpad. Além de "A garota que não sabia chorar", Janiel também busca em paralelo, escrever o livro "Pequenas estrelas nunca são lembradas".
https://www.wattpad.com/story/106330355-a-garota-que-n%C3%A3o-sabia-chorar
https://www.wattpad.com/story/127801826-pequenas-estrelas-nunca-s%C3%A3o-lembradas-em-pausa

https://www.wattpad.com/user/Regiane1Umbelina

segunda-feira, 2 de abril de 2018

(Crítica - Rastros de um Sequestro)



                              ResenhaRastros de um seqüestro (Em inglês Forgotten)

Lançado: 21 de fevereiro de 2018 na Netflix
Duração: (1h 48 min)
Nacionalidade: Coreano
Direção:  Hang-jun Zhang
Elenco: Ha-neul Kang, Moo-Yul Kim, Young-hee Na
Gênero: Drama      
             
Sinopse: 
Quando seu irmão é sequestrado e retorna totalmente diferente sem se lembrar dos últimos 19 dias, o jovem Jin-seok embarca em uma perigosa jornada em busca da verdade.

 

Tudo começa quando Jin-Seok que idolatra seu irmão mais velho Yoo-Seok. Quando eles se mudam para uma casa na qual apenas um cômodo não pode ser usado, até então tudo parece ir bem, até que seu irmão Yoo repentinamente é sequestrado e só aparece 19 dias depois sem nenhuma memória aparente do ocorrido. Perturbado com o que houve Jin-Seok vai em busca de respostas do suposto sequestro e se depara com uma verdade muito perturbadora. 


Rastros de um Sequestro é muito mais que um filme de suspense, nos mostra também o quão poderosa pode ser a nossa mente. Memórias dolorosas das quais queremos esquecer, o benefício da dúvida e o perdão.





domingo, 1 de abril de 2018

Inocência Perdida - Resenha


ATENÇÃO!
Está resenha contém assunto envolvendo abuso sexual e pedofilia.



  
Salve leitores, tudo bem com vocês?

Hoje eu trago uma resenha com um assunto forte porém a história deste livro serve como um alerta e recomendo que todos leiam, pois é uma leitura necessária principalmente para quem tem filhos.

Livros impactantes sempre existiram e eu sempre soube, mas este livro foi o mais impactante que eu já li até hoje.

A história desse livro não é real e os personagens também, mas a realidade do livro é verdadeira em muitos casos.

Nos dias de hoje cada vez mais os pais nas correrias do dia a dia não prestam atenção nos filhos e muitas vezes não sabem o tipo de sofrimento que seu filho ou filha passa e esse livro retrata muito bem.

Felipe cresceu em um orfanato e certo dia por ironia do destino descobriu que tinha um irmão gêmeo e um pai, ele então teve a esperança de que sua vida iria mudar, e mudou, mas não da maneira que ele esperava.

A crueldade humana muitas vezes vem de onde menos esperamos, dormir sobre o mesmo teto do monstro que deveria ser seu protetor não era fácil ainda mais com onze anos de idade, o que acontece nesse livro você vai precisar ler para saber.

Eu li esse livro duas vezes e as duas vezes eu me impressionei com os fatos ocorridos, apesar de ser uma história fictícia e com personagens fictícios o abuso em que a história ocorre é real em muitos lares não só no Brasil, mas também no mundo e isso não atinge um tipo especifico de família, o mal e crueldade doentia não está escrito na testa do psicopata que muitas vezes está mais próximo do que pensamos.

A precisão de como a Priscila escreveu essa história é perfeita, esse tipo de livro não é para uma leitura de prazer, mas é uma leitura necessária, digamos que esse livro possa servir de alerta para muitos pais, para que eles possam estar mais atentos aos seus filhos e conversar mais com eles.

Como o livro é uma trilogia eu estou esperando o segundo volume e nunca esperei tanto por final feliz como nessa história.



Segue minhas redes sociais:

Instagram: renatolirareal
Twitter: renatolirareal

Até mais.





segunda-feira, 26 de março de 2018

(Crítica - THE END OF THE FUCKING THE WORLD)

  Resenha - The End OF The Fucking The World (Em português - O fim da porra do mundo)

Lançamento:  5 de janeiro na netflix
Duração: 25 min cada episódio (1º temporada – 8 episódios)
Nacionalidade: Reino Unido
Direção: Charlie Covell, Jonathan Entwistle
Elenco: Alex Lawther, Jessica Barden, Wunmi mosaku
Gênero: Drama 

Sinopse:
James ainda não sabe, mas está prestes a mudar de vida com a chegada de uma garota nova no seu colégio. Assim como ele, a novata Alyssa também tem problemas em se relacionar com outras pessoas e se vira muito melhor sozinha. Aos olhos alheios, são apenas dois adolescentes estranhos, para eles, trata-se da parceria perfeita.
 Alyssa é uma garota que acha sua cidade entediante, com seus pais entediantes e a vida que tem mais entediante ainda. Então ela conhece James na escola e quando percebe que ele é diferente dos outros garotos, começa a gostar dele e então resolvem namorar. James que tinha como motivo principal matar Alyssa. (sim ele imaginava diversas formas de matar ela), mais todas as vezes ele acabava deixando para outro momento. 

O que Alyssa não sabia é que James é um psicopata desde que nasceu, matando pequenos animais quando criança, até ver que não era o suficiente e ir aumentando o grau da matança com o tempo, desde animais de pequenos portes até os grandes, ou colocar a mão no óleo escaldante para sentir algo. Sem necessidade do porquê mas apenas da existência do ser. 
James começa a sentir algo por Alyssa no fim dessa temporada e entende o significado de “se importar” e começa a se abrir,  contar coisas que escondeu durante muitos anos, principalmente o fato de sua mãe ter se suicidado na sua frente afundando um carro no lago enquanto ele alimentava os patos quando criança. Os dois vão passar por poucas e boas, e fugir de tudo e todos.
 É um seriado que vale a pena conferir, é um dos originais netflix que eu sempre quis ver desde que lançou mais pela falta de tempo eu nunca conseguia assistir, e da noite pro dia eu fiz uma maratona e vi todos os epis de uma só vez (passa que você nem sente) Ainda  não vi nada sobre a 2º temporada mais torço para que tenha ! 
Espero que tenham gostado =)


Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo